22 de dezembro de 2009

Pequenos hábitos neuróticos que devemos deixar de lado para ajudar o planeta


. Desligue o computador à noite.
. Use menos guardanapo.
. Imprima dos dois lados.
. Use a sua própria caneca.
. Delete o lixo.
. Divida.
Dê carona, doê roupas e coisas de que você não precisa mais, espalhe a informação.
Plante essa idéia.
veja mais dicas em Wire & Twine Grenn Line

21 de dezembro de 2009

16 de dezembro de 2009

Direto da COP15 para o TMS5

A projeção da cidade de Copenhagen para daqui a 100 anos.Mesmo assim, as nações enfrentam dificuldades para chegar a acordos. Quem serão os prejudicados? As populações vulneráveis!




Fonte: Planeta Sustentável

11 de dezembro de 2009

COP 15 TV - Assista o que acontece lá


Cheguei a este link por meio do Twitter do Gabeira - @gabeiracombr
Dá para assistir o que acontece na COP 15. Clique aqui e veja!

9 de dezembro de 2009

Começa a COP 15

Já começou a 15ª Conferência das Partes. Representantes de 192 países estão reunidos com o objetivo de definir um pacto global, com força de lei, que estabeleça metas para a redução da emissão de Gases do Efeito Estufa (GEE), e traçar estratégias para diminuição dos efeitos das mudanças climáticas.


O Brasil ganhou um papel importante na conferência depois da decisão de adotar metas para a redução na emissão de GEE, o que fez diversos países o seguirem nas decisões. De acordo com Carlos Minc, ministro do Meio Ambiente, “o Brasil encabeçou uma reação mundial fortíssima e países como os Estados Unidos e a China, que tinham dado o abraço aos poluidores, mudaram de posição”, garantiu em entrevista ao JB.

Para Rubens Born, membro do Conselho da Campanha Global de Ações para a Proteção do Clima “o grande risco é que a discussão ocorra somente sobre a ótica de mercado. Para o Brasil, é importante que o governo não fique dependendo de contribuições externas; mas que assuma a obrigação moral perante a população e o planeta de alocar recursos para lidar com mitigação e adaptação.”

Sociedade civil dá o tom em Copenhague.


O início da conferência foi marcado por inúmeros protestos em relação às mudanças climáticas. No primeiro dia, por exemplo, uma manifestação que chamou a atenção foi a organizada pela Oxfam International (agência de combate à pobreza) na qual um nativo das Ilhas Maldivas encenava o aumento do nível do mar mergulhando em um tubo de três metros de profundidade. Se nada for feito todas as pessoas que moram nas Maldivas serão dizimados pela água.

De acordo com o presidente do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC), Rajendra Pachauri, “serão cada vez mais comuns o desaparecimento de geleiras, aumento das secas e ondas de calor; redução da oferta de água no Mediterrâneo e elevação catastrófica do nível do mar”.

Inúmeras outras manifestações dividem o espaço com a decoração natalina de Copenhague. Intervenções artísticas, toda sorte de panfletos e campanhas por todo o mundo chamam atenção ao evento que vai até o dia 18 na cidade, capital da Dinamarca.

Fonte: Ibase - Diego Santos

1 de dezembro de 2009

O Carioca e o Lixo

Cezar Loureiro/ Ag. Globo

Não é à toa que saiu a matéria na Revista Veja. O Rio de Janeiro está mais sujo, ou seja, o carioca está mais porco - que me perdoe o animal porquinho. Na Lagoa Rodrigo de Freitas é triste observar em alguns pontos a quantidade de lixo. Se sairmos da Zona Sul, não quero nem imaginar. Temos que voltar a educar o povo e a nós mesmos, pois acreditem, a educação básica ficou lá atrás. É compreensível a revolta do Prefeito Eduardo Paes e a possível iniciativa de parar a Comlurb durante 24 horas. Eu dou força. Parece até o romance de Jose Saramago: Intermitências da Morte. A morte faz greve e o mundo fica cheio de gente...a morte precisa existir, faz parte do equilíbrio. Mas vamos combinar...lixo é sinal de desequilíbrio. Vamos todos voltar a ser fiscal da natureza e da limpeza. Cidade legal é cidade limpa. Então cariocas, vamos fazer a nossa parte?

Abaixo, reproduzo a matéria que saiu na Veja. Vale a pena ler.


O lixo diário de cada um

O prefeito Eduardo Paes ameaça suspender por um dia a limpeza das praias do Rio para mostrar que quem emporcalha a cidade são os cariocas


Silvia Rogar

Praias cercadas por montanhas tornam o Rio de Janeiro uma metrópole única. Nos fins de semana de sol, a orla fica tão apinhada que parece não haver outro programa na cidade. Com o passar das horas, porém, o cenário maravilhoso se esvai. Lá pelo início da tarde, no trajeto entre o calçadão e o mar, é grande a possibilidade de o banhista tropeçar numa casca de coco, pisar num palito de churrasco ou ter de espantar pombos que disputam restos de comida na areia. Os cariocas, é claro, culpam a prefeitura. Mas basta passar pelas praias no início ou no fim do dia, quando 200 garis estão em plena atividade, para ver que não é bem assim. Eles chegam a recolher 180 toneladas de sujeira na orla depois de um domingo de sol. Na semana passada, uma possível proibição da venda de coco, já descartada, trouxe à tona o cerne da questão: a limpeza da cidade é responsabilidade do governo, mas cabe à população preservá-la. O prefeito Eduardo Paes não economizou nas palavras. "As pessoas têm de ser menos porcas", disse.

O lixo jogado pelos cidadãos se espalha por toda a cidade. A Avenida Rio Branco, a principal via do centro do Rio, é varrida seis vezes por dia – e, ainda assim, está sempre suja. Diariamente, são recolhidas 3 500 toneladas de lixo das ruas cariocas, o que equivale a 590 gramas por habitante. Em São Paulo, são 2 970 toneladas por dia, ou 280 gramas por habitante. É menos da metade. "Esses dados mostram que o carioca é pouco educado quando descansa e quando trabalha", disse Paes a VEJA. O prefeito fez muito barulho ao anunciar medidas para conter a sujeira. O alarde valerá a pena, caso consiga diminuir a porqueira da cidade. Ele promete instalar painéis, batizados de lixômetros, nas 34 regiões administrativas do Rio, a partir de dezembro. O indicador mostrará se o lixo jogado na área aumentou ou diminuiu. Também serão instaladas mais lixeiras, destinadas aos 900 barraqueiros das praias.

A Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb) teve orçamento de 800 milhões de reais em 2009 – cerca de 10% da receita da prefeitura carioca. O município ainda estuda outros estímulos, como baixar o IPTU da região que conseguir reduzir mais significativamente o lixo. Enquanto a sujeira não diminui, Paes promete: sem anunciar a data, vai suspender o trabalho dos garis na orla após um domingo de sol. Confrontados com o lixo que produzem, talvez os cariocas consigam melhorar suas maneiras. Em países como a Inglaterra, onde o grande problema das ruas são as pontas de cigarro, o governo é duro com os sujismundos. Cerca de 44 000 pessoas são processadas ou recebem anualmente algum tipo de penalidade por atirar lixo em lugares públicos.

Foto Uanderson Fernandes/Ag. O Dia

NEM PARECE PRAIA
Garis recolhem lixo na Praia de Copacaban


29 de novembro de 2009

Thanks Given e a Lagoa Rodrigo de Freitas


Posso apostar que neste domingo cheio de emoções futebolísticas a maioria dos cariocas reservou o fim da tarde para assistir às partidas do brasileirão e testar suas condições cardiológicas. Comigo não foi diferente. Avante Mengão Campeão ! Vou escrevendo e vendo o jogo.

Na parte da manhã minha querida Nelida e Eu elegemos a caminhada pela Lagoa Rodrigo de Freitas no lugar do calçadão.

Reconheço que a pista é mais confortável para os pés, a proximidade com a água e alguns trechos arborizados tornam o exercício mais leve e agradável. Além é claro do cenário de rara beleza!
Não fosse pelo lixo que vimos beirando vários trechos da pista (e não era pouco), o sentimento seria de total integração e alegria.

É triste constatar que em plena Zona Sul do Rio de Janeiro onde supostamente os moradores deveriam ser esclarecidos e educados, exista tanto descaso com o meio ambiente.

Penso em dois aspectos: o primeiro passa pela atitude individual de jogar o lixo sem se dar conta do preço a ser pago pelo meio ambiente e o segundo, o descaso da Prefeitura em ignorar o fato e manter o triste cenário.

Pensei em escrever esse post primeiro sobre as bicicletas de aluguel (projeto SAMBA - Solução Alternativa para Mobilidade por Bicicletas de Aluguel) que vimos na Lagoa, mas confesso que o projeto não me tocou. Embora o conceito seja moderno e alinhado às políticas de meio ambiente, o que vimos foram bicicletas enferrujadas e mal cuidadas o que nos faz pensar duas vezes antes de alugar. Projeto de fachada?

Essa semana comemora-se o "Thanks Given" (Dia do Agradecimento) nos EUA e pessoalmente acho esse feriado muito significativo: não se comemora dia de santo, data importante do país ou de religiões mas apenas agradecimentos.

Não sou propriamente budista mas grande admiradora da filosofia e me identifico com a praticidade dos ensinamentos. Li em um livro sobre a importância do agradecimento e a energia positiva que emanamos no reconhecimento das conquistas.

Penso que ao valorizar o que sentimos e o que nos proporciona bem estar começamos e pensar em cuidar e manter.

Acho que essa foi sensação que trouxe da minha caminhada. Sou grata ao universo por morar nesta cidade maravilhosa e sinto pelo lixo que polui a paisagem.


Mas o que tem a ver tudo isso com mobilização social?

O jogo terminou: Flamengo é líder do campeonato.

Não sou louca por futebol propriamente aliás até hoje não consigo entender o que é um "impedimento" mas me fascina ver as multidões mobilizadas em torno de uma paixão.

Acho que é mais ou menos isso, budistamente falando: mobilizar pela paixão e pelo coração.

Um sonho: termos uma infinita Torcida Verde agradecendo e mantendo o maior bem:
Nossa terra.



Happy Thanks Given !

28 de novembro de 2009

Hora de FIB. Participe!


Concurso “Mural de Fotos FIB”

Baseada na Dica 25 “Faça um mural de fotos”, a Icatu Hartford está lançando mais um concurso para você ganhar um exclusivo Livro FIB.

Para participar, basta enviar uma foto de um momento que você considere FIB. Ou seja, uma imagem que está relacionada com o seu Projeto de Felicidade. Vale foto com amigos, família, de formatura, de viagens e etc.

Envie quantas fotos desejar. As melhores fotos serão colocadas no site do Projeto FIB na seção “Vídeos e Fotos” e as 10 (dez) mais criativas ganharão um livro FIB.

Você tem até o dia 11 de dezembro para participar. No dia 21 de dezembro, o resultado será divulgado no site do Projeto FIB.

Saiba mais aqui.

Professores desconhecem aplicações educativas para redes sociais

Não é apenas no Brasil que falta, aos professores, capacitação para o uso pedagógico das TICs. Grande parte de uma platéia de cerca de 2 mil educadores de vários países, que participam do 5º Congresso Internacional Educarede (realizado na Espanha), não tem conhecimento de como utilizar ferramentas como Orkut, Twitter, em benefício do processo de ensino-aprendizagem. “Essa é uma discussão urgente”, alertou Bernardo Hérnandez González, diretor mundial de Marketing de Produtos do Google. Nunca houve uma distância tão grande, disse ele, entre a realidade cotidiana dos estudantes e aquilo que vivem dentro da escola. A escola, acrescentou, precisa deixar de ser um “mundo à parte”, onde o jovem passa algumas horas, esperando voltar para a “vida real”, com seus vídeos no YouTube, seus amigos online.

Para Zaryn Dentzel, fundador do Tuenti – uma rede social espanhola similar ao Facebook – as redes sociais não são uma “moda passageira”. Mas uma dramática mudança nas formas de comunicação. Os professores precisam experimentar essa inovação, entrar em uma rede, fazer seu perfil, conhecer as funcionalidades, para poder tirar o melhor proveito, afirmou Dentzel. “O Tuenti, por exemplo, não é uma ferramenta de produção de conhecimento. É um meio de disseminação de conteúdos. E é a partir dessa natureza que deve ser usado, como apoio às atividades educacionais”, disse.

Em vez de proibir, a escola deve tutelar o uso das redes, na opinião de González. Por ser uma coisa nova, os pais precisam estar atentos, acompanhar, mas não impedir, disse ele. É ingenuidade, acrescentou Dentzel, achar que eles vão estudar só porque não podem ficar no computador com os amigos: “A motivação para o estudo tem outra origem, deve vir de outro lugar, de um professor criativo, que não dê aulas em mão única”.

Fonte: A Rede

26 de novembro de 2009

Você faz toda a Diferença


Esta é a Semana Nacional da Doação de Sangue. Nesta quinta e sexta, 26 e 27 de Novembro, doe sangue para o Hemonucleo do Hospital do Coração e ganhe uma camiseta com a logo da campanha e um lanche especial. Não deixe de participar. Você faz toda a diferença! Rua das Laranjeiras, 374. Mais informações no site Bairro das Laranjeiras.


24 de novembro de 2009

Nova tecnologia de acesso sem fio promete popularizar banda larga

Uma nova tecnologia de acesso banda larga sem fio chega ao mercado com a proposta de reduzir o preço das conexões e atender usuários que estão em áreas carentes de infraestrutura. É a Wireless Broadband Access (WBA) baseada em Wi-Fi, que foi lançada pela empresa norte-americana Ruckus Wireless e que já está disponível para provedores brasileiros interessados em construir redes alternativas ao DSL, 3G e WiMax.
Segundo a empresa, com a solução WBA é possível oferecer ao usuário final conexões com velocidades de até 300 Mbps a 30 reais por mês. O preço competitivo é em razão de o custo para construção da infraestrutura ser mais baixo que o das redes baseadas em outras tecnologias. Em comparação com WiMax, o investimento chega a ser cinco vezes menos, garante a empresa.
Fonte: IDG-NOW

20 de novembro de 2009

A Consciência não tem cor


A Humanidade tem suas cascas de diferença refletidas em cor, religião, gênero, idade, preferências sexuais e por aí vai. Mas no fundo, no interior, não temos cor. Temos consciência. Uns mais, outros menos, alguns ainda nenhuma. Por isso, vamos trabalhando, mobilizando, melhorando e transformando nosso interior, nossa família, nosso bairro, nossa cidade, nosso estado, nosso país e o mundo todo num lugar melhor. Na verdade, todo o dia deveria ser dia da consciência.

18 de novembro de 2009

Brasil lidera ranking de combate à fome

O Brasil ocupa o primeiro lugar no ranking de combate à fome entre os países em desenvolvimento. A classificação é apontada na pesquisa realizada pela Action Aid, organização não-governamental que atua em países dos quatro continentes no combate à pobreza. As políticas sociais do governo federal, principalmente a partir do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), foram reconhecidas pela ONG como importantes iniciativas para conter a carência alimentar.

O estudo relaciona dois rankings: o dos países ricos, liderado por Luxemburgo; e o dos países em desenvolvimento, no qual o Brasil supera a China, Gana e Vietnã.

Políticas sociais como o Bolsa Família e programas de segurança alimentar e nutricional demonstram, segundo o relatório, o comprometimento do País em resolver essa questão.

As pesquisas foram feitas em 50 países pela Action Aid, que possui sede em Johannesburgo, na África do Sul. No Brasil, há um escritório que funciona desde 1998.

“É o papel do Estado, e não a riqueza do país, que determina o progresso em relação à fome”, disse a diretora da ONG, Anne Jellema. Daí os esforços do governo brasileiro reconhecidos pelo documento da Action Aid. “O Brasil demonstra o que pode ser atingido quando o Estado tem recursos e boa vontade para combater a fome”, completou.

Bolsa família

O Bolsa Família é um programa de transferência de renda que acolhe 12 milhões de famílias pobres. Foi criado em outubro de 2003 e atende famílias com renda per capita de até 140 reais. Seu recebimento é vinculado a metas de freqüência escolar dos filhos e cuidados com a saúde.

Mais de 50 mil famílias se tornaram beneficiárias do programa em agosto de 2009. Em setembro, os benefícios foram ajustados em 4%. O valor básico passou para R$ 68,00. O variável por criança ficou em R$ 22,00, e o variável por adolescente foi reajustado para R$ 33,00.

Próximos passos

Em 2009 foram criadas 172.490 vagas para qualificação no Plano Setorial de Qualificação Profissional para o Bolsa Família. Mais de 26 mil beneficiários no País estão em sala de aula nas áreas de construção civil e turismo.

Fome zero

Criada em 2003, a Agenda Mobilização Social do Fome Zero tem como missão estimular a mobilização social em torno do Fome Zero e de outros programas sociais. A Agenda coordena a Rede de Educação Cidadã (Talher Nacional), o Programa Escolas Irmãs, e atua em parceria com o Comitê de Entidades no Combate à Fome e Pela Vida (Coep) no Programa Pró-Comunidades. Atende a populações de rua, assentados, acampados, indígenas, quilombolas, mulheres, jovens e desempregados.

Fonte: Pantanal News

17 de novembro de 2009

YouTube quer transformar qualquer usuário em potencial repórter

O YouTube Direct é um novo serviço do site de vídeos que permite que organizaçoes da mídia utilizem imagens feitas por usuários para ilustrar suas notícias. Com um número cada vez maior de pessoas utilizando câmeras para filmar eventos locais e globais, a iniciativa promete conectar os meios de comunicaçao aos potenciais repórteres com mais facilidade. O serviço já foi testado pelo jornal Huffington Post e também será utilizado pela National Public Radio e o San Francisco Chronicle, entre outros. A novidade, apresentada oficialmente hoje, possibilita que o usuário do YouTube faça upload do seu vídeo diretamente no site da publicaçao que utiliza o YouTube Direct. Os editores entao podem analisar o material e decidir se o aproveitam ou nao. As empresas também podem solicitar vídeos específicos, relacionados com alguma questao que esteja em alta naquele momento. O Huffington Post, por exemplo, está procurando por ‘cidadaos jornalistas’ para cobrir a conferência sobre o clima em Copenhague.
Fonte: BlueBus

12 de novembro de 2009

I-Book, o livro do futuro


Parece que o iPhone será o verdadeiro concorrente do Kindle e mais forte candidato a assumir o papel dos livros no futuro.

Mas pensar em uma tela recheada de textos e talvez imagens é subestimar demais a capacidade desses aparelhos. Abaixo, neste vídeo publicado no YouTube, podemos ter uma ideia de tudo o que o iPhone já é capaz no que diz respeito à leitura digital. Imagine entao quando o Tablet chegar. O livro foi originalmente exposto junto à explicaçao do projeto, que está na fase de conceito, no site do estúdio japonês Mobile Art.


Fonte: Blue Bus

11 de novembro de 2009

5 de novembro de 2009

Prêmio Betinho Atitude Cidadã 2009 - Resultados


78.163 pessoas participaram da votação desta iniciativa realizada pelo COEP e pela Rede Mobilizadores. Clique aqui e conheça os mais votados nos 32 municípios participantes.

4 de novembro de 2009

2 de novembro de 2009

Artesanato Brasileiro


Leãozinho de Pano feito de retalhos. "Semeando Sonhos e Colhendo Arte por toda Parte". Adquirindo esse produto artesanal, contribuo para os núcleos formadores de artesãos do município de Ivinhema, no estado de Mato Grosso do Sul. O Plano de Desenvolvimento Sócio-Econômico e Cultural incentiva a integração dos cidadãos, acelera o desenvolvimento sustentável por meio do artesanato, promove a inclusão produtiva e a valorização da cultural local.

26 de outubro de 2009

A Biblioteca mais Linda do Mundo


Essa é a Biblioteca da Ilha do Araújo, montada pela comunidade do Seu Almir. Não é uma beleza saber que pelo Brasil afora as pessoas estão se mobilizando para não deixar o hábito de ler morrer? A Ilha do Araújo fica em Paraty, Litoral do Rio de Janeiro. As fotos foram enviadas para a Kiki, da Livraria Timbre, pela Profa. Margarida de Souza Neves, a Guida. Nas palavras de Guida, essa é a Biblioteca mais Linda do Mundo. E é mesmo! Reparem na estante de livros - é um barquinho na vertical, num mar de livros e histórias. A próxima missão do Tecnologia e Mobilização Social será saber como a biblioteca foi montada, se precisa de doações, etc. O que vocês acham?

23 de outubro de 2009

Sebastião Salgado e a África

[TVEFE] O fotógrafo brasileiro Sebastião Salgado apresentou no Japão sua mostra "África", um trabalho de 30 anos no continente com o qual pretende modelar a dignidade merecida por seus protagonistas.





Caso não consiga abrir o vídeo, clique aqui.

Fonte: Yahoo! Notícias

20 de outubro de 2009

Creative Commons no Google Books

O Google incluiu autores e editores cujas obras são lançadas sob licença Creative Commons, a fim de distribuição por meio do Google Books, serviço de biblioteca virtual gratuito que permite aos usuários pesquisar e ler livros on-line. O anúncio foi feito na quinta-feira (13).
Creative Commons é um grupo sem fins lucrativos que encoraja escritores, artistas e outros a usarem suas ferramentas de licença para fazer com que seus respectivos trabalhos sejam reutilizados e avaliados por outros, em determinadas circunstâncias e com autorizações que variam conforme a vontade do criador da obra.

Audiência Pública debate barreiras no acesso à cultura

As atrações culturais nem sempre são acessíveis a todas as pessoas, especialmente se elas têm algum tipo de deficiência. A maior parte dos equipamentos culturais das cidades brasileiras não oferecem acessibilidade física, como rampas, elevadores, espaços para circulação de cadeirantes, banheiros adaptados, etc. Além disso, as produções culturais, em geral, também são inacessíveis, pois raramente vê-se preocupação em oferecer acessibilidade na comunicação, como tradução para a de Língua Brasileira de Sinais (Libras), legenda eletrônica, para pessoas surdas ou com deficiência auditiva, ouaudiodescrição, para pessoas cegas ou com baixa visão.

Para debater o tema, no dia 20 de outubro, será realizada a audiência públicaAcessibilidade para a Democratização das Políticas Culturais, na Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj). A audiência foi convocada pela Comissão de Cultura da Alerj, em parceria com aEscola de Gente – Comunicação em Inclusão e a Secretaria da Identidade e da Diversidade Cultural do Ministério da Cultura (SID/ MinC).

O objetivo é discutir o tema da acessibilidade nas produções e exibições teatrais, literárias e audiovisuais e debater a garantia do direito à produção e participação na vida cultural por parte das pessoas com deficiência. Durante o evento, será divulgada também a campanha Acessibilidade - Siga Essa Idéia!, do Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Conade). A campanha tem por objetivo mobilizar e sensibilizar a sociedade para a eliminação das barreiras de informação e arquitetônicas que geram preconceito e impedem as pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida de participarem efetivamente da vida social. Além disso, tem como meta criar um grupo de trabalho para mapear a acessibilidade dos equipamentos culturais do estado do Rio de Janeiro.

Presenças confirmadas na audiência

Estão confirmadas as presenças de Alessandro Molon (deputado e presidente da Comissão de Cultura da Casa); Américo José Córdula Teixeira (secretário da Secrataria de Identidade e da Diversidade Cultural do Ministério da Cultura – SID/MinC); Claudia Werneck (superintendente-geral da Escola de Gente – Comunicação em Inclusão); e David Barros (presidente do Conselho Nacional de Juventude – Conjuve). Foram convidados, ainda, parlamentares, representantes do Ministério Educação (MEC), da Secretaria Especial de Direitos Humanos (SEDH) e da Secretaria Nacional de Juventude (SNJ), conselheiros(as) nacionais e estaduais, especialistas, pesquisadores(as) e defensores(as) de direitos humanos.

Audiência terá acessibilidade

Seguindo o Decreto Federal 5.296/04, a audiência pública será realizada com acessibilidade. Haverá tradução simultânea para a Língua Brasileira de Sinais (Libras), garantindo o direito à participação de pessoas surdas, e serão reservados assentos para as pessoas com deficiência e/ou mobilidade reduzida.

Fonte: Eliane Araújo

19 de outubro de 2009

140 caracteres revolucionam o mundo

"Muitas pessoas buscam na internet informações sobre seu microcosmo. Elas querem saber por que está faltando luz ou a razão do barulho na vizinhança e esperam que alguém saiba e coloque na rede"

Mantido o atual ritmo de crescimento, o que se pode prever sobre o futuro imediato das redes sociais?
O mundo terá mais mobilidade devido ao acesso móvel à internet. Hoje, 4 bilhões de pessoas têm celular, mas apenas 1,5 bilhão dispõem de acesso à internet. Daqui a alguns anos, qualquer pessoa, independentemente da idade e do local onde viva, participará de redes sociais e usará ferramentas como o Twitter. Acho que haverá uma integração entre as redes sociais, em decorrência não apenas da evolução da tecnologia, mas da vontade das pessoas.

Clique aqui e leia a entrevista na íntegra.

16 de outubro de 2009

16 de outubro- Dia Mundial da Alimentação

Alimentação um direito inviolável



“Toda pessoa tem direito a um padrão de vida capaz de assegurar a si e a sua família saúde e bem estar, inclusive alimentação, vestuário, habitação, cuidados médicos e os serviços sociais indispensáveis, e direito à segurança em caso de desemprego, doença, invalidez, viuvez, velhice ou outros casos de perda dos meios de subsistência fora de seu controle.” (Artigo XXV / Declaração Universal Dos Direitos Humanos)

Estatísticas da Fome

Há 800 milhões de pessoas desnutridas no mundo, um bilhão de pessoas passando fome, 30 mil crianças morrem de fome a cada dia, 15 milhões a cada ano, um terço das crianças dos países em desenvolvimento apresentam atraso no crescimento físico e intelectual, 1,3 bilhão de pessoas no mundo não dispõe de água potável, 40% das mulheres dos países em desenvolvimento são anêmicas e encontram-se abaixo do peso. Uma pessoa a cada sete padece fome no mundo. A cada dia 275 mil pessoas começam a passar fome ao redor do mundo. O Brasil é o 9º país com o maior numero de pessoas com fome, tem 15 milhões de crianças desnutridas. 45% de suas crianças, menores de cinco anos sofrem de anemia crônica.

O Brasil é o 5º país do mundo em extensão territorial, ocupando metade da área do continente sul-americano. Há cerca de 20 anos, aumentaram o fornecimento de energia elétrica e o número de estradas pavimentadas, além de um enorme crescimento industrial. Nada disso, entretanto, serviu para combater a pobreza, a má nutrição e as doenças endêmicas. Em 1987, no Brasil, quase 40% da população (50 milhões de pessoas) vivia em extrema pobreza. Nos dias de hoje, um terço da população ainda é mal nutrido, 9% das crianças morrem antes de completar um ano de vida e 37% do total são trabalhadores rurais sem-terras.

Enquanto o consumo diário médio de calorias no mundo desenvolvido é de 3.315 calorias por habitante, no restante do globo o consume médio é de 2.180 calorias diárias por habitante. Metade dos habitantes da Terra ingere uma quantidade de alimentos inferior às suas necessidades básicas. Cerca de um terço da população do mundo ingere 65% dos alimentos produzidos. A quarta edição do Inquérito Mundial sobre Agricultura e Alimentação, patrocinado pela ONU em 1974, concluiu: "Em termos mundiais, a quantidade de alimentos disponíveis é suficiente para proporcionar a todos uma dieta adequada".

O aumento dos preços dos alimentos fez o número de famintos no mundo crescer 40 milhões para 963 milhões de pessoas em 2008, ante o ano passado, de acordo com dados preliminares divulgados hoje pela ONU para Agricultura e Alimentação (FAO, na sigla em inglês). A entidade advertiu que a crise econômica mundial pode levar ainda mais pessoas a essa condição. Levando em conta dados do US Census Bureau, departamento de estatísticas do governo norte-americano, que contam a população mundial em 6,7 bilhões de pessoas, o número de famintos representa 14,3% do total.

Em 2007, no planeta havia 860 milhões de famintos; em janeiro de 2009 109 milhões mais. A metade da população africana subsahariana, por citar um exemplo dessa África crucificada, mal vive na extrema pobreza. A ladainha de violência e desgraças provocadas é interminável. No Congo há 30 mil meninos-soldados dispostos a matar e a morrer a troco de comida; 17% da floresta amazônica foram destruídos em cinco anos, entre 2000 e 2005; o gasto da América Latina e do Caribe em defesa cresceu um 91%, entre 2003 e 2008; uma dezena de empresas multinacionais controla o mercado de semente em todo o mundo. Os Objetivos do Milênio se evaporaram na retórica e em suas reuniões elitistas os países mais ricos dizem covardemente que não podem fazer mais para reverter o quadro.

“Quase cem mil mortes diárias no planeta se devem à fome. Dentre elas, 30 mil são de crianças com menos de cinco anos. Mais do que três torres gêmeas por dia que se desmoronam em silêncio, sem que ninguém chore ou construa monumentos”, declarou à swissinfo Carlos Alberto Libânio Christo, mais conhecido como Frei Betto.

Essas são algumas das estatísticas da fome que o mundo se acostumou a acompanhar de tempos em tempos. Todavia a fome segue matando de maneira endêmica em muitas regiões do globo.

Um mundo livre da fome

Nós, do Planeta Voluntários buscamos um mundo sem fome e desnutrição – um mundo no qual cada uma e todas as pessoas possam estar seguras de receber a comida que necessitam para estar bem nutridas e saudáveis. Nossa visão é a de um mundo que protege e trabalha para que haja assistência social e dignidade humana para todas os povos. Um mundo no qual cada criança pode crescer, aprender e florescer, e desenvolver-se como membro ativo da sociedade.

Por Marcio Demari
PLANETA VOLUNTÁRIOS
Porque ajudar faz bem !

Informação do blog Bem Legaus

Vale a pena reproduzir o post do Blog Bem Legaus aqui:





Escolhi um sensacional equipamento que fez sua estréia no dia 21 do mês passado em Omaha, Nebraska. Trata-se da ecoATM, uma espécie de "caixa automático" que coleta celulares usados. A idéia é excelente e na teoria, bastante simples! O usuário deposita seu aparelho e a máquina estipula um valor (previamente determinado) de acordo com cada equipamento. Pode-se optar por receber o equivalente em cupom de desconto, vale-presente ou recibo de doação para caridade. Os aparelhos têm dois destinos possíveis: reciclagem, no caso dos mais esculhambados, e a revenda em leilões, no caso de equipamentos mais novos e em pleno funcionamento.

No primeiro dia de uso, a máquina coletou 23 aparelhos e os resultados das semanas seguintes têm sido bastante animadores. Os planos futuros são de que a ecoATM passe a coletar também aparelhos de MP3, máquinas fotográficas e até computadores e impressoras. O mais legal desta invenção é que todo o mundo, literalmente, sai ganhando. Ganham os estabelecimentos, pois não pagam por sua instalação e os vales emitidos podem ser gastos no mesmo lugar. Ganham os usuários, pois além de se livrarem de equipamentos indesejados, lucram um troco. E ganha o planeta, que se vê livre de toneladas e mais toneladas de equipamentos usados e poluidores. As ecoATM ficarão em teste nos Estados Unidos e quem sabe um dia possamos ter maquininhas como estas em terras brasileiras.

10 de outubro de 2009

VI Feira Nacional de Agricultura Familiar e Reforma Agrária


Não pude sair da cidade para o feriado sem antes visitar a VI Feira Nacional de Agricultura Familiar e Reforma Agrária. Conheci esta iniciativa do Governo Federal, Ministério do Desenvolvimento Agrário e outros parceiros, em 2007. Desde então passei a ser fã. No ano passado, o evento foi realizado aqui na cidade do Rio de Janeiro. Fiz post e explicitei minha frustração com a edição carioca. Mas, admito, neste ano a organização se superou e o evento está MARAVILHOSO! Para quem fica na cidade, recomendo. Consegui encontrar a farinha do Acre, a cachaça da cidade de Harmonia (RS), cerâmica do Maranhão, brinco de Tocantins, palmito pupunha da Região Centro-Oeste, boneco artesanal do Mato Grosso do Sul, ervas do Paraná, salame do Rio Grande do Sul. Não comprei, mas experimentei um saboroso queijo parmesão de Minas Gerais. Atenção, não deixem de visitar o Talentos Brasil, case de sucesso do Sebrae. A Lã Pura trouxe mais peças e está divina com seus colares de crina de cavalo e roupas com apliques de lã de ovelha crioula. Eu sou fã da Lã Pura. Uma idéia ótima da organização foi trazer atrações culturais dos estados. Por exemplo, quase fui abduzida pelo Maracatu e pelo Bumba-Meu-Boi do Maranhão. Eu adoro bois e vacas! O som do Maracatu é simplesmente hipnotizante. Esse evento é o momento em que o Brasil encontra o melhor do Brasil. É como se o governo prestasse contas à sociedade da aplicação do dinheiro em projetos, pois constatamos que o nosso país é rico e nossa gente muito criativa. Produzimos muito e, no Sudeste, não temos noção do que acontece nas outras regiões. Não deixem de visitar o Brasil, ali na Marina da Glória. O evento vai até o dia 12 de Outubro.

8 de outubro de 2009

Histórias em Quadrinhos Interativas


Muito legal a iniciativa do Projeto Desafios da Educação - Revolução das Catracas, apresentado pelo Catraca Livre (http://www.catracalivre.com.br/).

Qualquer um pode participar como autor de Histórias em Quadrinhos Interativas postando no blog do site:
http://catracalivre.folha.uol.com.br/2009/10/revolucao-das-catracas-desafios-da-educacao/

Segundo Mariana Vaitiekunas Pizarro e Celso Socorro Oliveira do Laboratório de Ensino Informatizado e Aprendizagem (LEIA), Unesp – Bauru, o uso de histórias em quadrinhos em sala de aula tem se tornado cada vez mais constante e a inclusão dos mais diversos textos no ambiente escolar tem contribuído em grande parte para essa prática diferenciada.

Aliada a essa diversidade de recursos presentes na escola, a sala de informática também têm contribuído de forma efetiva para essa diferenciação no ensino.

4 de outubro de 2009

Dia Mundial dos Animais


Eles são os melhores companheiros das pessoas e dos livros.
Se deseja adotar um companheiro, recomendamos a SUIPA.
Viva 4 de Outubro !

O Globo incentiva mobilização contra corrupção.

Essa é uma das iniciativas mais inteligentes que vi recentemente. Minha surpresa: conduzida por um jornal. Digo isso pois, hoje em dia, a mobilização é feita por pessoas e quase nunca com apoio de uma instituição do Quarto Poder. A campanha Dois Gritando é uma das inciativas que todo o jornal, todo o veículo de comunicação deveria empreender para confirmar o seu papel na sociedade. Tomara que a campanha desperte as pessoas para a política, para a ética, para a construção do país, para a construção do caráter brasileiro, para a emergência de novas lideranças políticas, para a responsabilidade civil, entre outras. Agora que seremos a sede dos Jogos Olímpicos de 2016, vamos aproveitar e participar dos processos decisórios de construção e planejamento das cidades. Dois Gritando tem mais força do que um criticando sem nada fazer. O Quinto Poder é o da Sociedade Civil. Vamos exercê-lo!

1 de outubro de 2009

Mobilizando em Aracaju....



Mais uma viagem de mobilização por aí....

Em Aracajú fizemos um bom trabalho, e a cada dia, a cada lugar que passo, conheço mais gente, aprendo mais e descubro cada vez mais formas de agir e reagir e fazer com que os outros reajam a mim e as idéias que proponho.
Cada cidade tem sua beleza, suas particularidades, sua gente receptiva e calorosa, Aracaju não é diferente, uma linda cidade.
Com 146 anos, Aracaju ainda guarda uma boa memória do tempo de formação da capital; sendo fundamental a preservação dos prédios e monumentos que fazem nosso patrimônio público.

30 de setembro de 2009

Mobilização em Brasília


Replicação do post de Isa Candelot do blog Tal eTec

Hoje eu fiz uma matéria sobre uma ong que treina cães-guia. Inacreditavelmente, eles fecham as portas essa semana. O motivo: falta de dinheiro, verba, bufunfa. Aquela mesma verba que é desviada para tanta coisa inútil, mas que deixa as úteis, as essenciais a ver navios. O trabalho da galera é super legal. Todo o pessoal que trabalha lá recebeu treinamento no Canadá. Os cachorros são bem tratados, são lindos. E o trabalho que esses cães fazem para os cegos é vital. Uma pessoa portadora de deficiência visual que tem um cão-guia, tem outra percepção de mundo. Tem autonomia. Consegue uma maior inserção em uma sociedade marcada pela desigualdade e pelo preconceito. Por causa do trabalho dessa ong que foi criada a Lei Distrital que os cães-guia podem acompanhar os donos em todos os lugares. Depois essa Lei virou Federal. São quase 2 milhões de cegos no Brasil, a maioria deles depende de muletas para sair de casa. Mas muletas não desviam de buracos, não desviam de outras pessoas, não mostram obstáculos altos. Os cães-guia mostram e ainda são companheiros, amigos e defensores dos cegos. É inacreditável que Brasília, que o Brasil, que as pessoas vão deixar com que essa instituição feche e que esse maravilhoso trabalho termine. Não vamos deixar isso acontecer. Vamos ajudar, vamos nos manifestar. Anote aí:

INTEGRA 0800 644 2221
Centro de Treinamento de Cães-Guia de Cego
Fone: (61) 3345-5585 / 3245-6613 / (fax) 3245-2290

21 de setembro de 2009

Cadastro oferece radiografia de reservas particulares no país

Saber como está a conservação da biodiversidade brasileira em terras privadas será mais fácil a partir de agora. Nesta segunda-feira, 21, a Confederação Nacional das Reservas Particulares do Patrimônio Natural (CNRPPN) lançará, durante o VI Congresso Brasileiro de Unidades de Conservação (CBUC), a nova versão do Cadastro Nacional de RPPN.

Uma das inovações da ferramenta é a ampliação no número de relatórios e gráficos, cruzando dados diversos conforme a necessidade do usuário. É possível, por exemplo, obter uma lista de todas as reservas por estado, por bioma ou por região ou fazer consultas escolhendo diferentes variáveis. O controle na atualização e validação das informações para que venha alimentar o Cadastro Nacional de Unidades de Conservação foi outro grande avanço apresentado nesse banco de dados on-line.


Fonte: WWF

Dia da Árvore


19 de setembro de 2009

Segunda, dia 21, participe da Hora de Arcordar!

Dia 21 de setembro milhares de pessoas se reunirão em locais públicos de todo o mundo pela "Hora de Acordar".

Acordar, quem ou o quê?

Lideranças mundiais a assumirem um compromisso com o planeta, e assinarem um novo tratado em Copenhague sobre medidas de combate ao aquecimento global, entre outras questões climáticas.

No Brasil, até hoje, manifestações serão realizadas em 189 pontos, de diferebntes cidades. Só no Grande Rio são mais de 10. Um deles será no Instituto Terra de Preserva, na Rua Jardim Botânico, 920.

Confira outros locais clicando aqui.

17 de setembro de 2009

Veja como sua empresa pode contribuir com a mobilização do Dia Mundial Sem Carro


- Realizar ampla divulgação interna para o conjunto dos funcionários, informando também a programação do dia;

- Buscar uma significativa redução de atividades no dia 22/09, principalmente aquelas que envolvem a utilização de veículos e deslocamento de funcionários, isto implica uma reprogramação de diversos setores das empresas para que a redução do uso de veículos seja realmente significativa;

- Incentivar junto aos funcionários o uso do transporte coletivo, caminhadas e uso de bicicletas, adequando alguma infra-estrutura para tanto e também flexibilizando horários de entrada e saída dada a possibilidade de atrasos, etc. Além disso, pode-se utilizar o fretamento de ônibus e, no limite, a organização de caronas solidárias, de forma que cada veículo leve pelo menos quatro pessoas, tirando em média três automóveis da rua por cada viagem;

- Estimular a participação de funcionários VOLUNTÁRIOS nas atividades do dia, assim como desenvolver atividades próprias (organizadas junto ao Movimento com antecedência) nos locais que serão divulgados para ocorrerem.

- Multiplicar a divulgação em seus mailings, sites, malas diretas, jornais e revistas corporativos. O Movimento pode disponibilizar logos, artes, indicadores e orientações para tanto.

fonte: site Movimento Nossa São Paulo

22 de Setembro - Dia Mundial sem Carro


O Dia Mundial Sem Carro foi implantado pela primeira vez na França, em 22 de setembro de 1997. Em 2000, a União Européia instituiu a Jornada Internacional "Na Cidade, sem meu Carro", reunindo 760 cidades. Em 2001, 1683 cidades participaram. Encorajados pelo êxito da iniciativa do Dia Europeu sem Carros, a comissão organizadora lançou, em 2002, a Semana Européia da Mobilidade.
Leia mais...

Fonte: Rede Dia Mundial sem Carro

15 de setembro de 2009

A FIB Começa a Aparecer na Mídia - O que significará isso ?

A FIB - Felicidade Interna Bruta, é um tema quase constante no TMS5. Chamou minha atenção hoje no Twitter :


Como medir a felicidade -por Luciano Martins Costa em 15/9/2009

Comentário para o programa radiofônico do OI, 15/9/2009

A Folha de S.Paulo é o primeiro grande jornal brasileiro a dar alguma importância ao conceito da "Felicidade Interna Bruta" (FIB), uma tese nascida no Butão, uma pequena monarquia encravada entre a China e a Índia, onde a televisão só chegou em 1999.


O FIB, indicador de felicidade de uma sociedade, vem sendo apresentado ao mundo pela psicóloga e monja iogue Susan Andrews, foi tema da revista Época há dois anos, mas até então era citado pela imprensa como mera curiosidade, coisa de alternativos.


A Folha traz o assunto para seu caderno de economia e negócios na edição de terça-feira (15/9), por conta de uma declaração do presidente da França, Nicolas Sarkozy, que lidera um movimento pela alteração dos padrões contábeis em todo o mundo. Sarkozy anunciou que o Instituto Nacional de Estatísticas da França vai incorporar às regras contábeis do país indicadores de bem-estar, como gozo de férias, sentimento de realização e outras expressões de felicidade.


Esforço de Obama

Longe de ser um exotismo, como já foi qualificado por economistas ortodoxos, o conceito tem sido estudado como uma forma de valorizar políticas sociais e ambientais e de justificar o chamado Estado do bem-estar social.

Se fosse adotado hoje internacionalmente em substituição ao PIB, Produto Interno Bruto, o FIB colocaria a França em melhor posição entre os países desenvolvidos, porque levaria em conta elementos do desenvolvimento como a alta qualidade do serviço de saúde, o sistema previdenciário francês e o direito a longas férias.

Por outro lado, os Estados Unidos perderiam posição, por conta justamente de políticas sociais opostas, baseadas na privatização da maioria dos serviços essenciais que asseguram qualidade de vida.

O esforço do presidente Barack Obama para mudar o sistema americano de saúde tem o sentido de aproximar os Estados Unidos do conceito de bem-estar europeu.


Ponto de inflexão

As conclusões a que chegou a comissão encarregada pelo governo francês de estudar as mudanças no sistema de cálculo do desenvolvimento são as mesmas que freqüentam o chamado jornalismo sócio-ambiental. Ou seja, há muito os jornalistas especializados em sustentabilidade afirmam que a imprensa utiliza indicadores antiquados para medir o desempenho econômico das sociedades.

O FIB, conforme foi elaborado no Butão, ainda é mais uma manifestação de desejo que uma ciência; mas, agregado a estudos oficiais de um país como a França, o conceito começa a chamar atenção da imprensa internacional.

O fato de a Folha de S.Paulo incluir o assunto em seu caderno "Dinheiro" pode marcar um momento importante de inflexão no jornalismo que até aqui só considerou o aspecto financeiro como indicador de desenvolvimento.

Fonte:
Observatório da Imprensa


13 de setembro de 2009

Desafio Intermodal Transporte Ativo RJ

Desejo divulgar os resultados do Desafio Intermodal realizado em 10 de setembro no Rio de Janeiro pela Transporte Ativo. Cariocas, vamos nos engajar nessa idéia e fazer a mobilização para mais ciclovias no Rio de Janeiro. Não só na Zona Sul (leia-se Ipanema e Leblon), mas no Cosme Velho, Laranjeiras, Botafogo, Flamengo, Catete, Largo do Machado, Glória, Centro do Rio, Zona Norte, Zona Oeste. Paes e Sergio Cabral, lembrem que o Rio de Janeiro é grande e não engloba somente a Zona Sul. População, acorda! (texto de Nelida Capela)



O primeiro resultado disponível nos desafios intermodais é o tempo. Ao mesmo tempo o mais fácil de ser obtido e o menos importante. São números frios que não refletem os pequenos prazeres ou desconfortos de ir e vir na cidade. No IV Desafio Intermodal Carioca, alguns números no entanto saltaram aos olhos. A eficiência de integrar a bicicleta com o metrô (49 min de Samba, 50 min Dobrável) e a diferença quase nula de tempo entre ser pedestre (127 min) ou passageiro do ônibus (124 min). Cabe ressaltar no entanto que a distância total percorrida pelo pedestre foi inferior a percorrida pelo ônibus, mas a ineficiência do modal é inconstestável. Certamente o grande vencendor dessa edição do Intermodal foi a integração. Ir de metrô e depois skate foi 5 minutos mais rápido do que percorrer todo o trajeto em um automóvel. Considerando as descargas de endorfina do skatista, dos ciclistas ou do pedestre fica incontestável a liderança dos transportes ativos na promoção da qualidade de vida das pessoas.

Abaixo os tempos totais:
Integração Metrô Bicicleta Pública SAMBA: 49 minutos
Integração Metrô bicicleta dobrável: 50 minutos
Moto; 55 minutos
Bicicleta pela rua , homem pedalando: 58 minutos
Integração Metrô Skate: 59 minutos
Carro: 64 minutos
Integração Metrô ônibus 69 minutos
Bicicleta pela Ciclovia 70 minutos
Metrô + ônibus Comum 75 minutos
Bicicleta pela rua, mulher pedalando 76 minutos
Taxi 79 minutos
Ônibus 124 minutos
Pedestre 127 minutos

12 de setembro de 2009

Prêmio para Professores

Prêmio Professores do Brasil: inscrições até 30/9
Ionice Lorenzoni - MEC - 28/8/2009

O Ministério da Educação prorrogou para 30 de setembro as inscrições do prêmio Professores do Brasil. O prazo anterior seria encerrado em 31 deste mês. Podem concorrer professores da rede pública das três etapas da educação básica — educação infantil e ensinos fundamental e médio.O diretor de políticas de formação da Secretaria de Educação Básica (SEB), Marcelo Soares, explica que o prêmio tem uma série de objetivos. Entre eles, divulgar experiências que obtiveram sucesso na busca da qualidade da educação pública e reconhecer o trabalho dos professores em todo o país. Quando fala na premiação, de R$ 5 mil para o trabalho do professor e R$ 2 mil em equipamentos audiovisuais ou multimídia para a escola, Soares destaca a participação do professor e de todos na escola nessa conquista.Podem concorrer ao prêmio os educadores que tenham desenvolvido ou que desenvolvam, na sala de aula, projetos de estímulo à permanência dos alunos na escola, de fortalecimento das atividades coletivas e de melhoria do desempenho das escolas no índice de desenvolvimento da educação básica (Ideb).A SEB criou um hotsite (minipágina eletrônica) para divulgar o prêmio e oferecer informações a escolas e professores sobre a inscrição e envio dos projetos. O procedimento de inscrição é simples. O formulário encontrado no hotsite contém um manual passo a passo, que começa com a identificação do professor e da escola e informações sobre a formação acadêmica. Em seguida, o professor inclui dados sobre a prática pedagógica que vai relatar. Depois de inscrito o projeto, o professor envia, pelos Correios, a comprovação da experiência, com fotos, vídeos e ilustrações.O prêmio Professores do Brasil é realizado pelo Ministério da Educação, em parceria com o Conselho Nacional dos Secretários de Educação (Consed), União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (Unesco) e Organização dos Estados Ibero-Americanos para Educação, Ciência e Cultura (OEI). As fundações Bunge e SM e os institutos Pró-Livro e Votorantim são os patrocinadores.